CENTRAL DE ATENDIMENTO - (91) 4008-8500

Biópsias e Ultrassom

A maioria dos nódulos da tireoide são encontrados durante um exame físico de rotina. No entanto, esses testes não são suficientes para descartar um câncer de tireoide. Para reunir mais informações sobre o nódulo, o médico pode solicitar um ou mais dos seguintes exames:

Punção aspirativa por agulha fina (PAAF)

Método simples, rápido e seguro, que permite a retirada de células de nódulos ou lesões em diversos órgãos e tecidos superficiais ou profundos, através de uma agulha fina, não sendo necessário qualquer preparo prévio, com uma anestesia local para maior conforto. Este procedimento é realizado quando há uma massa ou nódulo em órgãos superficiais como pele, tireóide, mama, glândula parótida, nódulos da região cervical, entre outros; este é o método que permite definir se o nódulo e maligno ou benigno e predizer a necessidade da cirurgia. Nesta modalidade o uso de métodos de imagem, como ultrassonografia, serve como guia e auxilia a identificação exata do nódulo e permite a visualização simultânea da coleta do material, garantindo maior eficácia e melhores resultados mesmo em nódulos muitos pequenos e áreas mal delimitadas.

Ultrassom da tireoide:

Realizada para obter um retrato exato da tireoide e ver se o nódulo é sólido ou preenchido com fluido (cisto). Podemos ainda associar o estudo Doppler durante a ultrassonografia para identificar o tipo de vascularização do nódulo, e assim obter mais sinais sugestivos de benignidade ou malignidade dos nódulos.

Embora esse exame não possa definir se o nódulo é canceroso, é muito útil para guiar uma agulha usada para aspirar as células do nódulo. Este procedimento é chamado de "punção aspirativa guiada por agulha fina".

Cintilografia de tireoide:

Utiliza uma pequena quantidade de iodo radioativo e uma câmera especial para obter uma imagem da tireoide e saber se o nódulo é hipo ou hiperfuncionante. O nível de atividade pode fornecer pistas para saber se ele pode ou não ser câncer de tireoide. Se o nódulo crescer, você pode precisar de repetir a biópsia por agulha fina. Mesmo se esta biópsia mostrar que o nódulo é benigno, o médico pode recomendar a remoção cirúrgica de um nódulo que está crescendo.

Pedido da biópsia de tireóide

Importante indicar no pedido os nódulos que devem ser puncionados, pois para cada nódulo é necessário a solicitação de um exame citológico individual. Quando nãoespecificado no pedido de exame, quais nódulos devem ser puncionados, aplica-se a punção em um ou dois nódulos em cada lobo. A escolha é sempre naqueles de maior suspeição da doença, levando em conta o aspecto do nódulo, como lesões com limites irregulares, presença de múltiplas microcalcificações no interior do nódulo, lesões hipoecogênicas (escuras ao modo B), hiperecogênicas homogêneas com halo periférico, cistos com vegetações vascularizadas e nódulos contendo vasos com alto índice de resistência pelo DOPPLER - IR maior que 0,80. Muitos nódulos neoplásicos possuem vascularização arterial profusa com vasos de baixa resistência ou mesmo alta resistência.

 

Quando fazer exames de tireoide?

O hipotireoidismo é diagnosticado, quando tem como causa a doença de Hashimoto. Desta forma, os exames podem detectar os anticorpos que atacam a tireoide. Se o paciente tiver um ou mais dos sintomas de hipotiroidismo ou se há pessoas com doenças da tireóide em sua família, pergunte ao seu médico se você deve fazer um exame de sangue. Alguns especialistas também recomendam exames no início da gravidez ou em mulheres que querem engravidar. Os médicos também podem recomendar exames para mulheres com idade superior a 60 anos, mesmo que eles não tem sintomas. Se você for diagnosticado com hipotireoidismo, precisará de tratamento para evitar graves problemas de saúde.

Neurologie